BlogBlogs.Com.Br

quarta-feira, 18 de março de 2009

Segunda pausa poética


Geralmente escrevo contos e crônicas. De quando em vez eu sou acometido de um temporário lirismo.

Essa noite, enquanto conversava com a minha namorada me veio à mente a metafísica e o sonho.

O ser amado, quando aparece em sonho é o ser amado?
Quão injusto é o sonho.  Criando a dois seres que se amam, uma situação que apenas um deles poderá desfrutar.
Não devo sentir culpa, por sentir tamanha felicidade?
Felicidade de amor verdadeiro na ausência total da pessoa que amo.
E mais. O meu reflexo no sonho dela é meu reflexo ou o platônico reflexo do que ela idealiza que seja eu, sendo entçao outra pessoa?

Quantas loucuras, quantas aflições românticas e metafísicas tomaram minha mente como um flash. 

Mas não.

Minha mente não era aflição, era poesia. E o flash de aflição some, virando apenas uma caldalosa idéia que dá corpo a um pensamento maior. 

Nasce o poema.



Não sonhe comigo!

 

Não sonhe comigo!

Quero de você toda a lucidez

Do toque, e toda a verdade do beijo.

Quero a tangibilidade do amor palpável.

 

Não sonhe comigo!

Quero, da maneira mais egoísta,

Todos os seus momentos de amor.

Quero corresponder a cada olhar seu.

 

Não sonhe comigo!

Quero aproveitar cada segundo contigo.

Não quero a bela metafísica

Que me faz em você longe de mim.

 

Não sonhe comigo!

Às favas com a metafísica

E com todo o lirismo da embriaguez.

Quero apenas estar presente

Sempre que estivermos juntos.



A todos, prometo retornar com um conto em breve. 


Ao meu amor. Para o meu amor. Pelo meu amor.


"Sonho que se sonha só
É só um sonho que se sonha só
Mas sonho que se sonha junto é realidade"


Prelúdio - Raul Seixas

11 comentários:

Geoo disse...

Estou sonhando com você!!!!

Ângelo disse...

Geo, sou um poeta apaixonado e correspondido, só passeio pelos sonhos da minha musa.

Candice Morais disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Candice Morais disse...

Vou só te avisar: independentemente das suas aflições, continuarei sonhando com você...

Nos meus sonhos, apareces como és: o ser que amo; e não como um ser platônico idealizado. Não idealizo você. Apenas amo o ser "Ângelo" com todas as suas singularidades, beleza, polêmicas, e tudo mais de bom que não vou propagar... E é justamente este homem que passeia nos meus sonhos.

Sonhar com você não é injusto! É minha maneira de te ter ao meu lado em todos os momentos... Talvez seja egoísta...talvez!

Te amo perdidamente (mesmo durante a TPM...hahaha)

Beijos na boca

Ana disse...

Ameeeeei, amo o seu eu lírico, esse seu lado tão lindo que se mostra e nos faz sentir apaixonados.
Amei mais ainda a resposta da Candice, rsrs, sonhe mesmo, e aproveita ainda mais a realidade.
Beijos amigo, saudades.

Sheila disse...

Parabéns! Simplesmente lindo.

Mariza Fernandes disse...

Adorei!

Gabi disse...

Não sei, mas este pedido de 'não sonhe comigo' me parece tão egoista, tão 'só pode ser feliz se eu tbm for'... só um ponto de vista, mas ainda assim lindo poema!

Camile Habib disse...

Tipo assim: Outro dia comentei pra caramba e acabou que a net travou.
Agora estou passando rápido para dizer que amei novamente o seu texto, o seu poema.
Acho que vou juntar seus poemas para fazer um livro, mas para isso, vc tem que continuar sempre apaixonado e escrever coisas lindas assim para sua namorada! :)

beijo, amigo!

Caio Abreu disse...

"Sonho que se sonha junto torna-se realidade". Simples, curto e mais verdadeiro, impossível!

Jorge disse...

DP...seu blog está cada vez maior. Ótima forma de despejar a inteligência que transborda de sua mente! Ihhhhh aviadei!!!
auhauhauhuhauha